17/10/2014

Garota de 12 anos faz vídeo simulando casamento com um homem de 37 anos



Oi amores, tudo bom com vocês?
Bom, hoje eu trago pra vocês, uma campanha da ONG norueguesa Girls Not Brides, traduzido 'Meninas, não noivas', que mostra para as pessoas as 39 mil meninas que são obrigadas a casar ainda novas por questões religiosas e culturais, uma prática muito comum na índia.
A campanha começou a bombar, a partir de um vídeo feito por uma garota chamada Thea que tem 12 anos. No vídeo, ela deve se casar com Geir, um homem de 37 anos.
O vídeo nos traz a péssima sensação de como é subir em um altar e dizer 'sim' pra uma pessoa que você não ama.
Eu fiquei completamente chocada com o vídeo, sério.
Fiquei pensando como é você ter 12 anos, ou até mais, e ter que casar com uma pessoa que você não ama. O que mais me deixa abismada não é a idade, é o fato de não existir amor ali.
'Às vezes, é preciso causar desconforto para que as coisas sejam realmente interpretadas com a devida seriedade.', essa frase eu retirei do site da Capricho, no post sobre a campanha.
E pra quem esta se perguntando de qual vídeo estou falando, ele esta aqui ↓



Esse vídeo acima, não está legendado em português, mas aqui, eu contei a história. Porém, se você ainda quiser ver o vídeo legendado, entre AQUI que a Capricho te fala isso e muito mais sobre o que a campanha quer mostrar.
Bom galera, foi isso, espero que vocês também ajudem a promover a campanha, é um ato bem legal da parte da ONG e de Thea. Não sabemos o que é passar por isso, pelo menos eu não. Sério, deve ser uma sensação péssima você ter que casar com uma pessoa que você não ama, e muito menos conhece. Sim, cada um tem sua cultura e religião, mas isso não pode interferir na vida de uma pessoa menor de idade. Pois se uma pessoa tem sua religião automaticamente, seu filho vai seguir a mesma religião em quanto morar embaixo do teto de seus pais, e depois disso, vai seguir a vida dele do jeito que bem entender. Obrigar uma pessoa casar com outro por religião é uma ação muito cruel, você nem ao menos sabe se seu filho vai crescer e continuar na mesma religião que você.

Então galera, bora lá ajudar a promover essa campanha!?





Nenhum comentário:

Postar um comentário